Notícias

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2021, 11:15h

Ítalo Rodrigues faz balanço das ações da Fepiserh em 2021

A estrutura física e humana do Hospital Getúlio Vargas, em Teresina, e do Hospital Justino Luz, em Picos, melhoraram, aumentando a capacidade de atendimento

div 1290e18d ab1c 4126 97fe a8041c59a08b Ítalo Rodrigues, presidente da Fepiserh

O presidente da Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares- Fepiserh, Italo Rodrigues, faz um balanço positivo das ações da instituição em 2021. 

De acordo com o presidente, a estrutura física e humana do Hospital Getúlio Vargas, em Teresina, e do Hospital Justino Luz, em Picos, melhoraram, aumentando a capacidade de atendimento das duas unidades.  

O Hospital Getúlio Vargas realizou uma média de 50 cirurgias por dia e 10 mil atendimentos ambulatoriais por mês, além de 600 exames mensais.  Só esse ano já foram realizados 40 transplantes renais. 

O hospital referência em alta complexidade do Piauí implantou em 2021 o serviço de cirurgias cardíacas, tornando-se o primeiro hospital público do estado a realizar esse tipo de procedimento, antes feito somente na rede privada credenciada pelo SUS. 


O HGV  recebeu ainda  uma grande reforma e ampliação, na qual foram investidos R$ 5,3 milhões com a implantação de 20 novos leitos de UTI cardíacas e coronariana, construção de uma rampa de acesso ao piso superior, além de reforma e ampliação do laboratório de análises clínicas.  “Além disso, o HGV foi referência no tratamento dos casos graves da Covid-19, salvando muitas vidas”, destaca o presidente.

Em Picos, o Hospital Justino Luz vivenciou um marco histórico com a implantação das cirurgias por videolaparoscopia, um procedimento moderno, menos invasivo, que reduz o tempo de recuperação e aumentou a rotatividade dos leitos na unidade de saúde.  O Hospital também iniciou, em 2021, a realização do teste do olhinho para bebês nascidos na ala obstétrica.  

Ítalo Rodrigues destaca ainda a atuação do Justino Luz no combate à pandemia, chegando a ter vinte leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19.


Fonte: ascom Fepiserh