Notícias

Quinta-feira, 04 de Julho de 2019, 16:58h

HGV vai implantar transplante hepático

Hospital receberá tutoria do Hospital Albert Einstein

Hgv  2

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) foi pré-selecionado para receber a tutoria do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, para implantação do serviço de transplante hepático. Nesta quarta-feira (3), uma equipe de médicos do Albert Einstein, especialistas em transplante de fígado, se reuniu com o diretor do HGV, Gilberto Albuquerque, com o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, e com o presidente da Fundação Hospitalar do Estado, Pablo Santos, para apresentar como será o projeto para o Piauí. O HGV já realiza transplantes de rim e córnea.

A reunião teve como objetivo viabilizar a tutoria para que o hospital paulista prepare o Getúlio Vargas para realizar transplantes de fígado. Para o chefe do setor de transplante hepático do Einstein, Márcio Dias, o propósito da tutoria é adequar o HGV para ser um centro transplantador com consultoria técnica. Segundo Márcio, a previsão é que no primeiro semestre de 2020, o hospital piauiense já esteja apto a realizar o primeiro transplante hepático.

A tutoria vai incluir treinamento de pessoal e o acompanhamento da equipe de transplante do Albert durante a realização dos primeiros procedimentos no HGV.

Florentino Neto disse que a implantação do transplante hepático no Piauí significa um grande avanço para a saúde pública no estado. "Estamos dando todo apoio à equipe de profissionais do Hospital Albert Einstein e a previsão é que em breve, estejamos realizando o transplante de fígado em nosso estado”, ressaltou o secretário da Saúde.

Pablo Santos pontuou a importância do serviço no HGV. "É um procedimento de grande importância para o hospital, pela necessidade da rede hospitalar do estado e claro, para atender a demanda que necessita do serviço. Somos a maior casa de saúde do Piauí e ofertaremos mais um procedimento de alta complexidade", comenta. 

Neste primeiro momento, os profissionais irão realizar uma visita à estrutura do HGV para saber o que o hospital está precisando para viabilizar o transplante hepático. Participam da visita, além do chefe de transplante do Hospital Albert Einstein, Márcio Dias, o coordenador do centro cirúrgico do Albert Einstein, Rafael Pecora, o coordenador de transplante hepático do HGV, Wellington Figueiredo, e a coordenadora da Comissão das Residências Médicas do HGV, Jozêlda Duarte.

Estavam presentes também na reunião, a coordenadora da Central de Transplantes, Lourdes Veras, e o superintendente de Assistência à Saúde da Sesapi, Alderico Tavares.


Fonte: Fátima Oliveira (HGV)