Notícias

Terça-feira, 09 de Julho de 2019, 16:58h

HGV vai implantar transplante hepático

Hospital receberá tutoria do Hospital Albert Einstein

Hgv  2

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) foi pré-selecionado para receber a tutoria do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, para implantação do serviço de transplante hepático. Na última semana, dia 3, uma equipe de médicos do Albert Einstein, especialistas em transplante de fígado, se reuniu com o diretor do HGV, Gilberto Albuquerque, com o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, e com o presidente da Fundação Hospitalar do Estado, Pablo Santos, para apresentar como será o projeto para o Piauí. O HGV já realiza transplantes de rim e córnea.

A reunião teve como objetivo viabilizar a tutoria para que o hospital paulista prepare o Getúlio Vargas para realizar transplantes de fígado. Para o chefe do setor de transplante hepático do Einstein, Márcio Dias, o propósito da tutoria é adequar o HGV para ser um centro transplantador com consultoria técnica. Segundo Márcio, a previsão é que no primeiro semestre de 2020, o hospital piauiense já esteja apto a realizar o primeiro transplante hepático.

A tutoria vai incluir treinamento de pessoal e o acompanhamento da equipe de transplante do Albert durante a realização dos primeiros procedimentos no HGV.

Florentino Neto disse que a implantação do transplante hepático no Piauí significa um grande avanço para a saúde pública no estado. "Estamos dando todo apoio à equipe de profissionais do Hospital Albert Einstein e a previsão é que em breve, estejamos realizando o transplante de fígado em nosso estado”, ressaltou o secretário da Saúde.

Pablo Santos pontuou a importância do serviço no HGV. "É um procedimento de grande importância para o hospital, pela necessidade da rede hospitalar do estado e claro, para atender a demanda que necessita do serviço. Somos a maior casa de saúde do Piauí e ofertaremos mais um procedimento de alta complexidade", comenta. 

Neste primeiro momento, os profissionais irão realizar uma visita à estrutura do HGV para saber o que o hospital está precisando para viabilizar o transplante hepático. Participam da visita, além do chefe de transplante do Hospital Albert Einstein, Márcio Dias, o coordenador do centro cirúrgico do Albert Einstein, Rafael Pecora, o coordenador de transplante hepático do HGV, Wellington Figueiredo, e a coordenadora da Comissão das Residências Médicas do HGV, Jozêlda Duarte.

Estavam presentes também na reunião, a coordenadora da Central de Transplantes, Lourdes Veras, e o superintendente de Assistência à Saúde da Sesapi, Alderico Tavares.


Fonte: Fátima Oliveira (HGV)