Notícias

Segunda-feira, 14 de Setembro de 2020, 10:17h

HGV retoma a realização de cirurgias bariátricas

A meta é fazer dois procedimentos por semana.

Bariatricas hgv2

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) retomou a realização de cirurgias bariátricas neste sábado (12), com uma meta de fazer dois procedimentos por semana. Já os atendimentos ambulatoriais retornaram desde o dia 24 de agosto, após suspensão por conta da pandemia.

Foram beneficiadas as pacientes Z.F.S., 43 anos, e B. A. S, 57 anos, por meio da regulação do Estado. Os procedimentos foram conduzidos pelos cirurgiões, Marlon Moreno e Wellington Figueiredo, a médica residente Myrna Ribeiro e o anestesiologista Pedro Vasconcelos. A equipe de enfermagem do Centro Cirúrgico foi coordenada pela enfermeira Olivia Leal.

Marlon Moreno, coordenador do Serviço de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do HGV, explica que foi utilizada a técnica de videolaparoscopia que possibilita uma recuperação mais rápida em relação ao método convencional (com corte). "Por ser minimamente invasiva é reduzida a possibilidade de possíveis intercorrências. Com isso, os riscos são menores. Outro fator importante é o pouco tempo de internação no pós-operatório, de no máximo dois dias", explica Moreno.

O diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, lembra que o hospital conseguiu recentemente a Certificação e Acreditação do Serviço conferida pela Sociedade Brasileira em Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) e pelo World Medical Accreditation (WMA), além da ampliação da equipe multiprofissional. "É um grande avanço para os serviços prestados aos usuários, pois resulta em mais segurança e qualidade no tratamento cirúrgico dos pacientes da obesidade no HGV", destaca o gestor.

O presidente da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH), Pablo Santos, ressalta que a volta das cirurgias bariáticas fazem parte da retomada gradual dos serviços eletivos do Getúlio Vargas. "Gradativamente e de forma segura, estamos retornando com todos os atendimentos ambulatories e de procedimentos eletivos. O hospital está estruturado e todos que estão aguardando serão atendidos", frisa o gestor.


Fonte: Hospital Getúlio Vargas