Notícias

Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 11:26h

HGV adquire equipamentos que permitem procedimento de alta complexidade

Graças à aquisição de torres de videoendoscopia, o Hospital Getúlio Vargas realizou uma cirurgia de ressecção de tumor nasal.

Torres hgv

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizou, nessa terça-feira (1), uma cirurgia de alta complexidade de ressecção de tumor nasal do paciente de iniciais M.D.B.O, de 14 anos. O procedimento somente foi possível devido à aquisição de torres de videoendoscopia que permitiu a exploração das cavidades nasais do paciente.

Os cinco novos equipamentos foram fornecidos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) ao hospital, que é administrado pelo Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH).

Para o otorrinolaringologista cirurgião da base do crânio responsável pela cirurgia, Antônio Pedro, os pacientes portadores de tumores nasais são beneficiados com o recurso da videoendoscopia durante a cirurgia, pois essa tecnologia permite o detalhamento minucioso de toda a anatomia cirúrgica e a ressecção do tumor sem cortes na face.

Segundo o médico, o equipamento permitiu a exploração das cavidades nasais, o diagnóstico da patologia e o tratamento cirúrgico da mesma. "Sem a torre de vídeo de endoscopia não seria possível realizar essa cirurgia", destaca Antônio Pedro.

O cirurgião conta que o tumor, apesar de ser benigno, era bastante agressivo. "O paciente sofria com hemorragia e obstrução nasal e os pais já estavam dispostos a vender tudo que tinham para salvar a vida do filho. Eu os orientei para aguardar que ia dar certo realizar o procedimento pelo Sistema Único de Saúde e no HGV", destaca o médico.

De acordo com o diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, a chegada do videoendoscópio permite um menor risco de infecção e menor permanência do paciente no hospital. "A grande vantagem é a redução do tempo de internação, pois o pós-operatório é muito mais rápido. É um equipamento fundamental", explica o diretor.

A equipe que realizou o procedimento foi composta pelo cirurgião Antonio Pedro, pelos médicos residentes, Carlos Cunha, Linkelson Marques e Lais Gomes, além do anestesista Silvio Roberto, da enfermeira Janaínna Francelino e das técnicas de enfermagem Jercilene da Silva Araújo e Aliciane de Sousa Leal.


Fonte: Hospital Getúlio Vargas